Seja um seguidor deste BLOG também - Inscreva-se aqui!!!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Embrulho (Alvaiade / Djalma Mafra)

Enquanto você não for eu não sossego
Você é o embrulho que eu carrego
Darei doces a Cosme e velas a nossa senhora
Se amanhã, você me disser que vais embora

Na tua vida eu sempre fui e tábua de salvação
E você finge não entender a situação
Vai na paz minha escurinha
Infelizmente voc~e não pode ser minha

Um comentário: